Recrutamento e seleção: O que é e 3 formas de fazer corretamente

A atração e contratação de talentos, é sempre uma das atividades mais delicadas de um negócio, e também um dos mais desafiadores, por isso, é necessário que você encontre a melhor opção estratégica de recrutamento e seleção para sua organização.

Num modo geral, o processo de recrutamento e seleção se baseia no ato de escolher profissionais para contratar entre os candidatos recrutados inicialmente, são ações separadas, independentes, mas que se complementam no processo como um todo.

Na etapa de recrutamento, encontra-se o ato de encontrar, atrair e convocar ao processo seletivo, nisso, existem ações particulares e personalizadas para cada área do mercado.

Para a etapa de seleção, é necessário já entender o que a empresa precisa no momento, quais ferramentas serão necessárias para avaliação e como acontecerá a entrevista.

Conheça algumas opções e entenda a que pode se encaixar perfeitamente no seu negócio.

01 – Gerentes recrutadores

Confiar 100% do recrutamento nas mãos dos gestores pode ser uma opção para pequenas empresas, sem anular que, independente de tamanho, é importante os gestores participarem de etapas específicas do processo.

Prós:

  • Os gerentes de contratação compreendem claramente o escopo da função que precisam desempenhar e as pessoas que trabalham melhor em sua equipe.

  • Candidatos passivos (ou seja, pessoas que não procuram emprego, mas possivelmente o seu candidato ideal) têm maior probabilidade de responder à divulgação diretamente dos gerentes de contratação que representam a marca da empresa.

Contras:

  • Isso pode parecer uma opção econômica, mas leve em consideração as 40-60 horas de tempo necessárias para fazer uma pesquisa, além de produtividade perdida e custos de oportunidade perdidos. A economia pode não ser tão boa. 
  • Seu diretor de marketing, gerente, líder comercial provavelmente não está recrutando especialistas, nem possui as ferramentas profissionais necessárias para avançar e melhorar o processo de recrutamento. Isso pode significar uma falta de acesso a candidatos e funções de topo que ficam vazias por mais tempo.

Leia o artigo: Gestão de RH: Quais as melhores ferramentas para um bom trabalho?

02 – Um especialista próprio dedicado aos processos

Faz muito sentido, a empresa que atingiu certo grau de crescimento, contar com um próprio setor de RH interno, com profissionais dedicados aos processos.

Para uma comparação justa, quando falamos de recrutadores externos e internos, é necessário considerarmos todos e qualquer tipo de despesa, e não apenas em questão salarial.

Prós:

  • Como funcionários, esses recrutadores vivem a cultura e os valores da sua empresa todos os dias. Eles são dedicados e alinhados aos seus objetivos e entendem em primeira mão quem se sairá bem em suas equipes. 
  • Um recrutador interno representa autenticamente sua empresa para os candidatos, o que é um elemento importante para a construção de uma marca de emprego eficaz.

Contras:

  •  É limitado. Se você tiver mais posições em aberto do que o seu recrutador pode lidar, as funções permanecerão vazias mais tempo. Por outro lado, se a sua contratação diminuir, seu recrutador pode estar ocioso. 
  • Sua experiência em recrutamento e seleção também é limitada. Você pode ter um recrutador sólido, mas eles podem não ter o conhecimento necessário para fazer contratações muito especializadas.

03 – Recrutamento terceirizado 

Esses recrutadores cobram pelo tempo necessário para encontrar talentos para você, semelhante a quantos outros serviços profissionais funcionam.

É um híbrido das opções acima, nas quais você pode terceirizar o recrutamento, para lidar com todo o processo ou adicionar experiência para aumentar seu esforço interno de recrutamento, num modelo de consultoria.

Prós:

  • Como esse modelo não se baseia na cobrança de comissões, é mais provável que os recrutadores estejam alinhados às suas necessidades, transparentes ao longo do processo e flexíveis no escopo do trabalho.
  • Essa opção pode fornecer a você experiência em recrutamento e cumprimento de demanda quando você precisar, mas ser significativamente menos dispendiosa do que um recrutador de contingência tradicional, especialmente ao fazer várias contratações ao mesmo tempo ou ao trabalhar com contratações flutuantes.

Contras:

  • Nem sempre você saberá exatamente quanto custará uma contratação, pois depende do número de horas que leva. As funções difíceis de preencher provavelmente serão mais caras que as funções mais fáceis de preencher.
  • Como esses recrutadores cobram por hora, você pagará pela pesquisa, contratando ou não. Dito isto, se você pagou por uma pesquisa que leva a várias contratações, não precisa pagar várias comissões.

Como você pode ver, o modelo de recrutamento e seleção mais adequado às suas necessidades depende do tamanho, orçamento, trajetória de crescimento da empresa, metas, estrutura interna e estilo de trabalho individual.

Como em todo o resto, é importante ser um consumidor experiente. Eduque-se para poder procurar um recrutador armado com as perguntas certas para encontrar a clareza de que precisa.Leia também – Análise comportamental: Como isso favorece os resultados na empresa?

Tags: | | | |

Sobre o Autor

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *